CAMPANHA

Se ninguém gosta de perder, por que perdemos água?

Um jogo, um bom negócio ou um bom momento. Tempo, energia ou a paciência. A carteira, as chaves ou o autocarro. Há tantas coisas que nos preocupamos em não perder. Por que não fazer o mesmo com a água?

 

Em Portugal, cerca 30% da água que entra nas redes de abastecimento nunca chega às torneiras de nossas casas, perdendo-se no meio ambiente.

 

O que estamos a perder?

 

Há nove anos que a percentagem de perdas de água na rede em pouco ou nada se altera, o que, só em 2019, representou um desperdício de 188 mil milhões de litros de água, que foram devidamente captados e tratados para serem próprios para consumo humano, mas que se perderam antes de chegarem aos consumidores.

 

​Por que estamos a perder?

Há vários fatores que contribuem para as perdas de água ao longo das redes de abastecimento. Por um lado, existem perdas reais, que são causadas pelo envelhecimento ou má gestão das condutas, que geram avarias, roturas ou fugas. Por outro lado, existem perdas comerciais, que são provocadas por consumos ilícitos ou por ineficiências na operação, como, por exemplo, na gestão do parque de contadores.

 

 

Onde estamos a perder?

 

Um pouco por todo o território – há concelhos com níveis de perdas a rondar os 80%! Mas há municípios com desempenho exemplar: Fafe, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Trofa e Vila do Conde, onde a INDAQUA gere as redes de abastecimento de água. No conjunto destes sete concelhos, a INDAQUA assegurou, em 2020, um volume de perdas (medido pelo indicador de “Água Não Faturada”) de apenas 13,9%.

 

Significa isto que, se as mais de 250 entidades gestoras portuguesas tivessem o mesmo desempenho da INDAQUA, que abastece mais de 600 mil pessoas, seriam poupados, em apenas um ano, 122 milhões de m3 de água – o suficiente para abastecer o país durante cerca de três meses. Seria ainda alcançada uma poupança anual de 70 milhões de euros, valor equivalente à reabilitação de 1.000 km de condutas, ou seja, 1% de toda a (já) envelhecida rede de abastecimento nacional.

 

Quem está a perder?

 

Todos estamos a perder! Os desperdícios de água representam não só perdas ambientais, mas também económicas, trazendo gastos desnecessários aos municípios e aos seus contribuintes. Representam ainda uma séria perda para o nosso futuro enquanto sociedade cada vez mais ameaçada por cenários de escassez de água que as alterações climáticas vão agravar.

 

 

Que solução existe?

 

Percebendo que a gestão de eficiente das redes de abastecimento é um dos principais desafios do setor da água e tirando partido do conhecimento e experiência internacional do Grupo Miya, a INDAQUA apostou solução inovadora que promove a redução de perdas de água.

 

Os concursos de Projetos de Eficiência Hídrica potenciam o conhecimento e experiência da INDAQUA na redução de Água Não Faturada ao serviço de qualquer município do país, quer as suas redes de abastecimento sejam geridas por uma entidade pública quer privada.

 

A INDAQUA foi pioneira no setor da água em Portugal a ganhar este tipo de concursos, que se distinguem pelo modelo  de remuneração: as entidades que contratam a INDAQUA para reduzir perdas nos seus territórios fazem investimentos reduzidos e com resultados garantidos a curto prazo, já que grande parte da remuneração da INDAQUA fica dependente do cumprimento dos objetivos contratualizados para a redução de perdas.

 

Conheça aqui os Projetos de Eficiência Hídrica que a INDAQUA tem em curso em 20 concelhos portugueses, com intuito de promover a eficiência e sustentabilidade ambiental, económica e social.

Fale Connosco
Definições de Cookies

A INDAQUA SA pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Submeter Preferências